Como fazer conteúdo de qualidade para o Google

Publicado em 25/07/2015 às 10h00

As empresas que produzem conteúdo em seus blogs, sabe que o Google ranqueia os resultados de buscas através de um algoritmo que determina a qualidade do conteúdo de cada página para os termos pesquisados. E, sabendo disto, cada vez mais os sites de empresas, portais e blogs trabalham as técnicas SEO para otimizar o conteúdo para o “robozinho” de buscas do Google.

O site de buscas sempre irá priorizar a experiência do usuário final, no caso do site de buscas: o usuário que faz pesquisas. Então o algoritmo que a Google desenvolveu e o atualiza periodicamente, sempre irá optar em trazer como resultado para cada pesquisa o melhor conteúdo possível, ranqueando as páginas conforme o algoritmo que consegue, matematicamente, definir o que é bom, ou ruim.

Conteúdo ruim

Conteúdo bom e ruim é algo muito subjetivo para uma conta matemática conseguir definir. Mas o algoritmo do Google consegue interpretar o que é conteúdo ruim para os visitantes que estão pesquisando em seu site. Em resumo, o site de buscas considera conteúdo ruim as páginas que utilizam de "truques" para gerar acessos, mas não oferecem um conteúdo de qualidade para a palavra pesquisada no site. Vamos lá:

  • Texto gerado automaticamente;
  • Páginas com pouco, ou nenhum, conteúdo original;
  • Palavras-chaves irrelevantes;
  • Conteúdo malicioso, como vírus e phishing (fraude eletrônica);
  • Cloaking (camuflagem – disfarçar o conteúdo de uma página através de uma URL enganosa);
  • Texto copiado;
  • Troca de links.

Existem outros itens que o algoritmo do Google também considera como conteúdo ruim, mas em geral, basta evitar os "truques", pois o Google vai descobrir. É importante sempre priorizar o bom texto e as técnicas SEO são bem vistas pelo Google, desde que sejam utilizadas para divulgar textos de verdade, e não truques para gerar cliques em seu site.

Conteúdo bom

A Google nunca informou oficialmente, mas existem provas que a empresa tem um time “Quality Raters“: funcionários que leem os textos das páginas e os classificam como bom ou ruim conteúdo. A equipe é conhecida como Panda e, além de classificar os sites que surgem como resultados no Google, cria relatórios a fim de aprimorar ainda mais o algoritmo de busca do site.

O que o Google considera bom conteúdo:

  • Textos com boa quantidade de conteúdo, claro, sem “encher linguiça”;
  • Conteúdo novo, com informações novas e atuais;
  • Conteúdo que demonstre conhecimento, informação de qualidade, escrito com propriedade;
  • Não somente o conteúdo, mas para o Google é importante a experiência do usuário, desde o design do site, usabilidade e navegação ao layout responsivo;
  • Informações para contato. O Google valoriza páginas que dão a opção de contato na página de conteúdo, seja um formulário ou um link.

Para as empresas que planejam produzir textos no blog do site, estas dicas podem colaborar muito na hora de produzir conteúdo. Porém não se esqueça que o essencial ainda é produzir bons textos.

Sua empresa ainda não tem um site? Clique e crie agora um site!

voltar para Blog

show fwR center|left tsN fwB normalcase|left show fwB fsN normalcase|bnull||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY c05 b02ns bsd|fwR uppercase fsN c05|uppercase c10 b02ns bsd|login news fsN uppercase c05|tsN fwR uppercase fsN c05|b01 bsd c05 uppercase|content-inner||